10 fatos que você provavelmente não sabia sobre o Câncer de Mama!

10 fatos que você provavelmente não sabia sobre o Câncer de Mama!

Outubro é o mês internacional da conscientização sobre o Câncer de Mama. Muito se ouve em relação a esta doença, porém, com o grande avanço nas pesquisas científicas e a grande quantidade de informações circulando, fica difícil acompanhar as últimas novidades. Não se preocupe, aqui listamos 10 fatos que vocês provavelmente não sabiam sobre o câncer de mama.

 

1- Cada Vez Menos Mulheres estão Morrendo por Câncer de Mama

A mortalidade do Câncer de Mama vem reduzindo nos últimos 40 anos. Esta redução provavelmente é decorrente do aumento nos exames de rastreamento (mamografia e ultrassom de mamas), assim como pela melhora nas terapias adjuvantes (quimioterapia e de radioterapia). O tratamento é mais eficiente quanto mais precoce for o diagnóstico. Fazer os exames de rastreamento pode reduzir em 60% o risco de morte em 10 anos e 50% em 20 anos.

 

2- A maioria das Mulheres descobrem o Câncer de Mama sem Sintomas

Muitas mulheres acham que enquanto não sentirem um “caroço” nos seios estão seguras quanto ao Câncer de Mama, porém isso NÃO É VERDADE. Em países com programas de rastreamento de câncer de mama (mamografia e ultrassom das mamas) bem estabelecidos como o Brasil, a grande maioria das mulheres descobrem a doença antes de aparecer qualquer sintomas. Isto reforça a grande necessidade destes exames para garantir a saúde da mulher. Apesar disso, 15% das mulheres descobrem câncer de mama devido a palpação de um nódulo nos seios mesmo com mamografia negativa para lesão e 30% podem desenvolver um tumor palpável na mama no intervalo entre os exames. Portanto, realizar o auto-exame das mamas e ir regularmente ao ginecologista permanece altamente aconselhável.

 

3 – Nem Todo Nódulo na Mama é Câncer

É difícil determinar apenas pelo exame físico (palpação) se um nódulo na mama é maligno (câncer) ou não, porém sabe-se que a maioria dos nódulos mamários em mulheres de 20 a 50 anos são benignos (tecido glandular, fibroso, cistos…). A maioria dos nódulos em mulheres com menos de 30 anos têm causa hormonal e geralmente somem após a menstruação, porém em casos de persistência deverão ser investigados. Para mulheres com mais de 30 anos, todo nódulo mamário deve ser investigado por precaução.

 

4- O risco do Câncer de Mama se Altera com a Idade

O principal fator de risco para o Câncer de Mama é a idade, porém, este risco muda de acordo com a faixa etária. O risco de desenvolver câncer de mama (incidência) aumenta rapidamente até os 45-50 anos de idade e, a partir daí, passa a crescer mais devagar. Quando a mulher atinge 75-80 anos, o risco estaciona e passa a reduzir.

 

5- Homens também Desenvolvem Câncer de Mama

Apesar do risco nas mulheres ser 100 vezes maior, os homens também podem desenvolver Câncer de Mama. O tratamento é muito similar ao das mulheres e aconselha-se que qualquer homem que note o surgimento de um “caroço” no peito (geralmente diretamente atrás do mamilo) que procure um médico.

 

6- A Cor da Pele e Etnia Influenciam o Risco de Câncer de Mama

Mulheres com cor branca de pele apresentam o maior risco de desenvolver Câncer de Mama (124 casos por 100.000 mulheres). O risco é menor em mulheres com cor de pele negra (113/100.000), indígenas/vermelha (92/100.000), hispânicas/latinas (90/100.000) e Asiáticas (82/100.000).

 

7- O Ganho de Peso Aumenta o Risco de Câncer de Mama

O ganho de peso e a obesidade estão relacionados a um maior risco de desenvolver cancer de mama após a menopausa e são os principais fatores “evitáveis” para desenvolver a doença. Atenção a alimentação e a prática de exercícios físicos possuem inúmeros benefícios que não se restringem a prevenção do Câncer de Mama, portanto devem sempre ser estimulados.

 

8- Mulheres Altas têm Maior Risco de Câncer de Mama

A estatura está relacionada ao risco de desenvolver câncer de mama. Estudos têm apontado a um maior risco de desenvolver câncer de Mama em mulheres com mais de 1,75m (69 polegadas) e um menor risco em mulheres com menos de 1,60m (63 polegadas).

 

9- Gestações e Amamentação Reduzem o Risco de Câncer de Mama.

Alguns estudos têm mostrado que mulheres com múltiplas gestações prévias (principalmente antes dos 35 anos) apresentam risco menor de desenvolver Câncer de Mama no futuro quando comparadas a mulheres que nunca tiveram filhos. Da mesma forma, quanto mais longo for o período de aleitamento materno (amamentação), maior o efeito protetor contra o câncer.

 

10- Álcool e Cigarro Aumentam o Risco de Câncer de Mama

O tabagismo (hábito de fumar) tanto ativo quanto passivo (conviver com algum fumante / fumar “por tabela”)  aumenta o risco de desenvolver câncer de mama, especialmente em mulheres antes da menopausa. Este risco aumenta quanto mais cedo se inicia o contato com o cigarro, quanto mais tempo se passa fumando e quanto maior for a carga tabágica. Da mesma forma, o consumo de álcool também eleva o risco, com um aumento observado para consumos a partir de 3 doses por semana (não importa se é destilado ou vinho).

 

Esperamos que tenham apreciado a lista de fatos que escolhemos para vocês neste Outubro Rosa. O acompanhamento regular com um Ginecologista e Obstetra de confiança é imprescindível para garantir a saúde das mulheres. A Clínica Haddad Astolfi apresenta excelentes profissionais com as melhores formações em suas áreas. Agende uma consulta!

 

No Comments

Post A Comment

WhatsApp chat